8 de setembro de 2014

Piscina Já! sai do forno para lutar contra a repressão

Imagine um Brasil bem diferente, onde militantes e estudantes lutam contra a repressão e a censura, sob o domínio da Ditadura Militar.

Pois é nesse cenário que acontece a história do livro Piscina Já!, de Luiz Antonio Aguiar. Nas férias de verão da turma do Condomínio da Colina, na Serra das Araras, o centro de todas as brincadeiras era a piscina comunitária abastecida com a água vinda diretamente do alto da serra. Acontece que o General Pimenta, que tinha acabado de se mudar para uma casa enorme do condomínio, vivia reclamando que a água do riozinho mal chegava em sua casa para abastecer sua piscina particular. E aí começou a confusão, pois o general usou sua influência para desviar toda a água até sua própria piscina. Acreditem ou não!

Mas a turma não deixou barato e partiu para a briga contra a repressão, declarando “Piscina Já!”. Enquanto isso acontece, a família da personagem principal lida com outro problema: o sumiço do Tio Zeca, o herói das crianças, e conhecido pelos vizinhos como comunista. Dessa forma, é fácil perceber que a luta das crianças faz parte de outras muito maiores.

De maneira bem singela, o autor traz à tona um país que as crianças de hoje pouco conhecem. E, já que estamos falando de um contexto histórico, os leitores poderão entender um pouquinho mais sobre o Brasil daquela época no posfácio apresentado pelos editores, contando um pouquinho mais sobre como foi implantada a Ditadura e em que momento aconteceu a campanha das Diretas Já, que deu origem ao nome do livro.

Piscina Já_pag 42

Compartilhe ...

E deixe seu comentário!

Uma resposta para “Piscina Já! sai do forno para lutar contra a repressão”

  1. André Luiz disse:

    Parece ser uma leitura ótima, principalmente pelo fundo de História <3

Deixe uma resposta

Desenvolvido por Miguel Medeiros