18 de setembro de 2015

Vamos à feira?

A personagem do livro Confusões de Dona Ana X Confusões de Seu José, gosta de ir à feira para comprar pra semana inteira e pechinchar os preços, deixando os feirantes maluquinhos.

Mas, onde é que a feira começa, e onde ela termina? É na barraca de cima, ou na barraca de baixo? Quem foi que inventou esse negócio de feira, hein?

A Enciclopédia Biruta foi até a Idade Média para resolver esse mistério, e trouxe várias curiosidades birutas pra você. Olha só:

- As feiras representam um fenômeno sociocultural, onde pessoas e barracas estão aglomeradas para comercialização de produtos diversos (comida, acessórios, artesanato, roupas);

- Não há uma data certa que caracteriza sua origem, mas alguns historiadores afirmam que existe desde 500 a.C, começando provavelmente em civilizações antigas (fenícia, grega, romana e árabe);

- Na Idade Média é que se formou um “modelo” de feira, entre os séculos XI e XIV, quando os burgos (cidades medievais cercadas por muralhas) desenvolveram um comércio entre os moradores feudais;

- O termo “feira” é derivado do latim (“feria”) e significa dia santo, ou dia de descanso. Mas, o quê isso tem a ver? É que os comerciantes precisavam vender os produtos que tinham em estoque e aproveitavam para se reunir próximo às igrejas, onde muitas pessoas frequentavam aos domingos;

- As famosas feiras medievais surgiram junto com a burguesia, durante o período de Renascimento. O antigo sistema baseado na troca de produtos foi substituído pela venda e comercialização que acontecida nos burgos e, depois, ganharam o nome de “feiras livres”. Lá, os mais variados produtos eram expostos à venda, inclusive os que chegavam de outros países, pelo comércio marítimo no Mediterrâneo;

- Depois de um tempo, as feiras passaram a acontecer em rotas comerciais, próximo à caravanas migratórias de viajantes;

- Por causa desse intenso comércio, foi necessária a criação e o uso de moedas, que começaram a circular entre os comerciantes. Consequentemente, também desenvolveram os bancos e os sistemas de câmbios, nas próprias feiras;

- Foram as feiras que deram origem aos mercados, pequenos comércios onde eram negociados os produtos locais (principalmente agrícolas). As feiras, ao contrário, eram imensas e negociavam as mercadorias em grandes quantidades, vindas de vários locais do mundo conhecido. Era como um centro distribuidor, e os mercados eram os revendedores.

Hoje em dia, existem vários tipos de feiras:

- Alimentos

feira-de-organicos-no-ibirapuera-04-superchefs

- Antiguidades

feira-de-antiguidades-da-praca-dom-orione-no-bixiga-fernando-moraes

- Artesanato

- E até as de livros (que são as nossas preferidas!)

foto 2

 

Agora, chega de curiosidades, porque hoje é dia de feira e tá na hora de comer um pastel fresquinho, com caldo de cana. Você vem?

 

Fonte:
TodaMatéria
Historia e didática

Compartilhe ...

E deixe seu comentário!

2 respostas para “Vamos à feira?”

  1. Izabel Cristina Nogueira disse:

    Estive conhecendo este blog, li o máximo de matérias que pude. Gostei muito. Pena ter demorado tanto pra conhecer. Vou estar sempre visitando à partir de agora e divulgando para os meus alunos.

Deixe uma resposta

Desenvolvido por Miguel Medeiros