28 de julho de 2014

Uma história bem gelada

Hummm, a Enciclopédia Biruta está muito saborosa hoje!

Lembra que já fizemos um Monte seu Ninho com a receita de um Picolé Biruta, inspirado na capa do livro A menina que não queria ser top model ? Ficou delicioso, né?

Mas, de onde será que veio essa coisa tão gostosa, que nos refresca tanto em dias de calor e continua saborosa mesmo no inverno? Para matar essa curiosidade, fomos pesquisar lá na ABIS, Associação Brasileira das Indústrias e do Setor de Sorvetes.

Dá pra acreditar que tudo começou lá na China? Pois é, eles misturavam neve com frutas, fazendo uma espécie de sorvete. Essa técnica chegou até o povo árabe, que logo começou a inventar umas caldas geladas, chamadas de sharbet, e que mais tarde se transformaram nos sorvetes franceses sem leite, os famosos sorbets.

Vocês lembram de Alexandre, o Grande, que construiu um dos maiores impérios que já existiu? Então, parece que ele gostava de oferecer grandes banquetes aos seus convidados lá na Grécia, assim como o imperador Nero, em Roma. E a história conta que eram nessas famosas festas que os convidados começaram a degustar frutas e saladas geladas com neve. O Imperador mandava seus escravos buscarem neve nas montanhas para misturar com mel, polpa ou suco de frutas. O gelo era estocado em poços bem fundos, construídos pelo próprio povo.

Só que o sorvete que nós conhecemos hoje é mais parecido com o que começou a ser produzido pelo Veneziano Marco Polo, que trouxe lá do Oriente Médio até a Itália, em 1292, o segredo das técnicas especiais no preparo dos sorvetes. Assim, a “moda” acabou se espalhando por todo o país. Quando uma tal de Catarina de Medici se casou na França, com o futuro Henrique II, também ofereceu um banquete para seu casamento, e o cozinheiro Buontalenti apresentou a todos os convidados as deliciosas sobremesas geladas, que deixaram toda a corte encantada.

Apesar do que aconteceu nesse banquete, o grande público francês só foi conhecer a maravilha do sorvete um século depois, quando Francesco Procópio abriu um café, em Paris, que servia bebidas geladas e sorvete tipo sorbet.

Depois disso, eles se espalharam por todos os países Europeus e, não demorou muito, chegaram até os Estados Unidos, que foram os primeiros a produzirem sorvete em escala industrial, há mais de 40 anos. E, de todos os países do mundo, eles são os que mais fabricam essas delícias, sabia?

Aqui no Brasil, a moda pegou em 1834, quando dois comerciantes cariocas compraram mais de 200 toneladas de gelo, vindas em um navio norte-americano (como é que não derreteu, né?) e começaram a fabricar sorvetes com as frutas brasileiras. Naquela época, era impossível conservar o sorvete gelado, e as pessoas tinham que comer assim que a massa ficasse pronta.

O tempo foi passando, as pessoas começaram a aprender receitas novas e hoje temos uma variedade infinita de sorvetes: casquinha, palito, massa, bolo com sorvete, pizza de sorvete, sorvete frito (biruta, né?), e muuuuuuuuito mais!

 

Qual é o seu sabor favorito?

sorvetes

palito

115

Compartilhe ...

E deixe seu comentário!

Deixe uma resposta

Desenvolvido por Miguel Medeiros