19 de dezembro de 2013

Por trás das cordas de um violão

Rabeca conquista a orquestra, de Luciana Lorens Braga, mostra para os leitores as características dos instrumentos de uma orquestra e como seus sons formam uma bela música. A rústica Rabeca conhece o Violindo, o Violhão, o Contra-os–Baixos,
o Violoncallo e dona Veiola, fazendo muitos amigos durante sua viagem por entre as partituras.

São tantos instrumentos em uma orquestra que nem dá para contar: violinos, violas, violoncelos, contrabaixos, harpas, flautas, clarinetes, oboés, fagotes, trompetes, trompas, tubas, saxofones, xilofones, tímpanos, caixas de rufos, pandeiretas, triângulos, pratos, e gongos! UFA!

 

Sem título

Mas vocês conhecem a origem desses objetos que formam as mais belas melodias?

Os aparelhos musicais têm raízes nas mais antigas cavernas, de 60.000 a.C.! Com estudos atuais, pesquisadores encontraram desenhos de flautas nas paredes primitivas, supondo que este tenha sido o primeiro reprodutor de som da história.

Com o desenvolvimento tecnológico e com a evolução do homem, foi possível buscar os mais variados tipos de instrumentos para reproduzir diferentes sons. Esse é o critério para classificação dos instrumentos: como o som é emitido. As variações de aparelhos se distribuíram entre os instrumentos de corda, percussão, sopro, teclas e musicais elétricos.

A música brasileira também foi influenciadora nesses surgimentos. Instrumentos como caxirola, quintotom, vila de buriti e o reco-reco foram criados aqui! Mas não

há como esquecer a grande influência africana na música brasileira. Dentre muitos, o mais conhecido e que acabou por mais representar o Brasil, é o berimbau. Esse instrumento, de origem angolana, acompanha a capoeira e atrai muitos estrangeiros para nossa cultura afrodescendente. A música brasileira também sofreu grandes influências da Europa e da cultura indígena do país.

A junção dos instrumentos, geralmente, cria uma melodia agradável e completa. Considerada, muitas vezes, como erudita demais, a orquestra acaba não tendo diversos ouvintes. No entanto, é nela que é possível perceber a sinergia entres os sons emitidos e as sensações que a música nos causa.

Em São Paulo, a Orquestra Sinfônica do Estado de São Paulo, apresenta uma grande programação de espetáculos (Confira aqui: http://goo.gl/jHMLwS)! Além de conhecer uma construção histórica de 1925, é possível sair de lá com as mais bonitas sensações acústicas.

 

Sem título2

 

Compartilhe ...

E deixe seu comentário!

Deixe uma resposta

Desenvolvido por Miguel Medeiros