6 de março de 2014

Mistérios dos animais

Você já parou para pensar como é misterioso o funcionamento do corpo de alguns bichinhos? Em Aranha por um fio e Vagalumice, ambos de Laurent Cardon e publicados pela Editora Biruta, conhecemos uma pequena aranha que está aprendendo a fazer sua teia e um vaga-lume que quer brilhar. Mas, afinal, como será que esses animaizinhos fazem isso?

Os vaga-lumes conseguem emitir a luz porque são animais bioluminescentes. Não são só esses animais que conseguem fazer isso, sabia? Algumas algas, peixes, bactérias e até fungos são capazes de brilhar.

A luz aparece por causa de uma reação química que acontece no interior de seu corpo. O oxigênio é capaz de reagir com algumas substâncias específicas, e o resultado disso é o brilho característico desses animais.

Sabe qual é a importância da luz na vida dos vaga-lumes? Ela tem diversas funções: pode ser usada como forma de defesa, para iluminar seu campo de visão, atrair algumas presas e, claro, para chamar a atenção do parceiro. Quem vai resistir a um charme desses?

O mais interessante é que esses insetos conseguem controlar totalmente a sua emissão de luz. Uma curiosidade é que a vida na cidade grande pode atrapalhar os vaga-lumes. Pois é! A iluminação das cidades é mais forte que a luz que os animaizinhos conseguem produzir, o que pode atrapalhá-los na hora de se reproduzir.

vagalumice2

Se a luz do vaga-lume é uma habilidade e tanto, o que dizer das teias das aranhas? Elas conseguem produzir suas teias através de uma parte do seu corpo chamada fiandeira, que fica no final do abdômen. Por lá sai uma substância líquida que endurece ao entrar em contato com o ar.

O tempo que uma aranha leva para tecer sua teia depende muito do seu tamanho e espécie. Tem aranha que tece uma por noite e a destrói depois que usa. Curioso, não? Elas são bichinhos tão espertos que produzem um tipo mais grudento, para caçar os insetos, e outro mais seco, para que ela possa se locomover por ele.

aranha

A teia serve para capturar alimento e para se proteger dos predadores. Funciona também para a reprodução e para embrulhar os ovinhos para que as pequenas aranhas possam nascer seguras.

Tanto aprender a brilhar quanto a tecer sua teia fazem parte do instinto animal, mas, como vemos no livro, uma ajudinha da mamãe sempre ajuda, né? Se ficou curioso para saber mais sobre isso, não deixe de ver os nossos livros com as histórias dos filhotes aprendendo a lidar com suas novas habilidades. Temos certeza de que você vai gostar!

Compartilhe ...

E deixe seu comentário!

Deixe uma resposta

Desenvolvido por Miguel Medeiros