26 de fevereiro de 2015

Mistério do fundo do mar

Alguma coisa está acontecendo com o mar e os rios. As criaturas marinhas estão passando mal com a água que deveria ser uma fonte de vida.
Mas, isso não vai ficar assim. Existe alguém muito poderoso que pode descobrir quem é o culpado e solucionar o problema do envenenamento da água.
Você sabe quem é? Nada menos do que Iara, a rainha das águas. Mas, pra saber o que ela fez para combater os criminosos, você precisa ler o livro Mistérios da Pindorama.

Nesse episódio, Iara mostrou só um pouquinho de sua reputação como encantadora de homens. Diz a lenda que ela era uma bela princesa, casada com o filho do Sol. Certa vez, indo visitar sua mãe, soube que ela estava desaparecida. Foi procurá-la, mas demorou tanto a voltar, que seu marido casou-se com outra mulher. Desesperada e enciumada, Iara atirou-se n’água e desapareceu. Mas, volta à tona, às vezes, para enfeitiçar os homens e levá-los para o fundo das águas.
Na região amazônica, ela é a rainha dos rios, lagos e igarapés; em outras regiões, é a rainha de todas as águas.

Seu nome é de origem Tupi, mas pode ser chamada de Uiara ou Mãe d’Água. Na verdade, todas as histórias que envolvem a personagem fazem parte de um mito que tem semelhança com as sereias europeias e Iemanjá, a deusa das águas dos negros. Em algumas ocasiões, é representada como uma bela mulher de longos cabelos, ou como uma mulher com rabo de peixe.

Na Europa, as histórias que envolvem sereias são de origem grega. Dizem que elas eram filhas do rio Achelous e da musa Terpsícore. Alguns mitos da Grécia Antiga contam que elas eram mulheres comuns que ofenderam a deusa Afrodite (deusa da beleza e do amor) e, como castigo, foram viver em uma ilha isolada. Outros contam que elas eram ex-companheiras de Perséfone, filha de Zeus, que lhes deu essa aparência como castigo, por terem sido negligentes ao cuidar de sua filha. Depois disso, foram raptadas por Hades, Deus dos Infernos e passaram a encantar os homens, levando-os à morte.

Na famosa Odisseia de Homero (que não é aquela que João Vítor escreveu), as sereias tentaram atrair Odisseu e sua tripulação com sua beleza e seu canto. Ficavam se exibindo em um local onde podiam cantar com doçura e atrair todos os tripulantes de navios que passavam, hipnotizando-os e fazendo com que colidissem com as rochas. Mas, Odisseu foi mais esperto e ordenou à toda a tripulação que tapasse os ouvidos com cera, para não escutar o canto das sereias.

Você conhece mais alguma história da Iara, das sereias europeias ou de Iemanjá?
Conte pra gente. É só enviar um e-mail para contato@editorabiruta.com.br.

E se virem alguém maltratando uma lagoa ou um rio, é só chamar a Iara que ela resolve rapidinho!

 

Iara

Compartilhe ...

E deixe seu comentário!

Deixe uma resposta

Desenvolvido por Miguel Medeiros