30 de junho de 2014

De onde veio o circo?

Respeitável público,

Temos o prazer de receber todos os leitores do blog para mais um Enciclopédia Biruta. No espetáculo de hoje, vamos conhecer a história do circo, lugar onde vivem os Superferas, personagens do livro Formigossauros. Lá na história, um grupo de animais de circo ganham superpoderes depois de serem atingidos por um meteorito. Pra saber o resto, só lendo o livro inteiro, né?!

formigossauros- circo

Mas, e vocês, já foram em um espetáculo circense? Sabem quando surgiu o primeiro circo? Quem teve a ideia e onde ele foi construído?

Nós fizemos uma pesquisa e vamos contar tudo o que descobrimos aqui.

As artes circenses surgiram láááá na China. Alguns pesquisadores descobriram pinturas de quase 5000 anos, em que aparecem acrobatas, contorcionistas e alguns equilibristas também. Mas, ainda não existia nada de circo. Essas eram apenas formas de treinamento para as guerras, já que os guerreiros precisam desenvolver bastante agilidade, flexibilidade e força para as batalhas. Depois de um certo tempo, essas qualidades que eram apenas treinos, ganharam graça, beleza e harmonia. Até que, em 108 a.C (antes de Cristo), houve uma grande festa em homenagem a alguns visitantes estrangeiros, onde alguns acrobatas fizeram apresentações que surpreenderam a todos. Desse dia em diante, o imperador chinês decidiu que todos os anos seriam realizados espetáculos como esse durante o Festival da Primeira Lua (que acontece sempre no 15º dia do 8º mês de cada ano, segundo o calendário lunar chinês. Aqui no Brasil, esse Festival cairía mais ou menos no fim de Setembro).

Até hoje, algumas aldeias chinesas praticam malabarismo com espigas de milho e brincam de saltar e equilibrar imensos vasos nos pés.

Os pesquisadores também encontraram pinturas de malabaristas e paradistas lá nas pirâmides do Egito. A história conta que, nos grandes desfiles dos militares dos faraós, eles exibiam animais ferozes das terras conquistadas em guerras. Eles são chamados como os primeiros domadores de animais. Lá na Índia, os números de contorcionismo e saltos diferenciados também fazem parte dos milenares espetáculos sagrados, junto com muita dança, música e cantoria.

malabarismo-egito

E a Grécia também não fica de fora dos registros históricos, já que as paradas de mão, os desafios de equilíbrio e de contorcionismo eram considerados modalidades olímpicas. Eles também tinham o costume de receber apresentações dos sátiros, que faziam o povo rir com peripécias divertidas.

Muitos anos depois, surgiu o Circo Máximus, em Roma, com capacidade para 150 mil pessoas e tendo como atração principal as corridas de carruagens. Com o tempo, foram acrescentadas ao espetáculo as lutas de gladiadores, as apresentações de animais selvagens e de pessoas com habilidades incomuns, como os engolidores de fogo. Destruído por um grande incêndio, esse grande anfiteatro foi substituído pelo Coliseu, onde foram apresentados conflitos entre homens, animais exóticos, engolidores de fogos e gladiadores. Alguns anos depois, suas arenas passaram a ser ocupadas por espetáculos sangrentos, como a perseguição aos cristãos que eram atirados aos leões. Neste momento, as peripécias do circo foram esquecidas e os artistas passaram a improvisar suas apresentações nas praças públicas, feiras e entradas de igrejas. Durante séculos, as feiras populares exibiram fenômenos e habilidades incomuns, truques mágicos e malabarismo.

circo maximus - ruinas

A partir daí, surgiram as famílias de saltimbancos, que viajavam de cidade em cidade para apresentar seus números cômicos de pirofagia (arte com fogo), malabarismo, dança e teatro. Eles viajavam pela Europa, especialmente na França, na Espanha e na Inglaterra, onde finalmente surgiu o circo moderno, com picadeiro circular e todas as atrações que fazem parte dos espetáculos de hoje em dia.

Vocês devem estar se perguntando em que momento surgiram os palhaços, não é? Lembram que lá na Grécia já tinha começado algo parecido com os sátiros? Pois é, foi daí que eles vieram. Para quebrar a seriedade das apresentações do picadeiro, um dos responsáveis pelo circo inglês alternou os números de acrobatas e malabaristas com os números de palhaços.

Aqui no Brasil, essa arte só chegou lá por volta do século 19, quando famílias vindas da Europa começaram a fazer as primeiras apresentações teatrais aqui no nosso país. Os ciganos, também vindos da Europa, se apresentavam ao público demonstrando habilidades em domar os animais e com truques de ilusionismo. Só que o público aqui era mais exigente. Se não gostassem do que viam, os artistas mudavam as atrações até se adaptarem ao gosto do freguês. O palhaço, por exemplo, era menos falante e usava gestos de mímica. Mas, com os brasileiros, o que fez sucesso mesmo foi o palhaço falante, engraçado e que usava instrumentos musicais nas apresentações. Nós também gostamos mais das atrações perigosas, como os malabares em trapézios e os domadores de animais ferozes.

Para quem mora em São Paulo, existe um passeio superbacana pra fazer com a família toda. Em Novembro de 2009 foi inaugurado o Centro de Memória do Circo, que reúne vários documentos e fotografias de dois grandes circos brasileiros: o Nerino (1913-1964) e o Garcia (1928-2002). Lá, os visitantes podem passear pelos corredores e conhecer um pouco das histórias, dos figurinos, dos registros musicais e muito mais! 

circo-memorial

 

circo-nerino

 

E termina aqui esse espetáculo que contou um pouquinho de como começou a história do mundo circense. Depois de ter firmado essa estrutura, surgiram outras variações, como o Circo Spacial que dá lições às crianças e adultos sobre disciplina, respeito e superação de limites, e o Cirque du Soleil, que é cheio de atrações modernas, novidades tecnológicas e não usam animais durante os shows. 

 

Agora que terminou, ficamos com vontade de ir ao circo. Vamos com a gente? Então corram, porque o espetáculo está quase começando!


Compartilhe ...

E deixe seu comentário!

Uma resposta para “De onde veio o circo?”

  1. André Luiz disse:

    Sempre fico empolgado com palhaços, trapezistas e lonas estreladas, então adorei saber mais sobre a história do circo. E, claro, também fiquei curioso quanto aos Formigossauros!

    Abraço*

Deixe uma resposta

Desenvolvido por Miguel Medeiros