9 de março de 2015

A invenção do telefone

Você já se perguntou como é que a nossa voz pode viajar por um aparelho e chegar até a casa de um amigo, a quilômetros de distância? E como será que ele consegue conectar passado e presente, como no livro O Telephone?

Esse é o grande mistério do telefone, um dos aparelhos mais utilizados no nosso dia a dia. Quer saber como ele surgiu? Então venha conosco nessa viagem pela história!

Tudo começou em 1876, com o professor escocês Alexander Graham Bell*, especialista no ensino da palavra visível (sistema inventado por seu pai, com a finalidade de ensinar deficientes auditivos a falar). Sua intenção era aperfeiçoar um aparelho chamado telégrafo harmônico, que transmitia de 6 a 8 mensagens simultâneas em código Morse.

alexander

Certo dia, Alexander chegou à oficina de Tomas A. Watson, que trabalhava com invenção e aperfeiçoamento de aparelhos elétricos, nos Estados Unidos, procurando ajuda para sua invenção do telégrafo harmônico.

Depois de muitas tentativas, em 1875 seu sonho se tornou realidade. Através de um aparelho colocado entre dois cômodos, emitiu um som que foi ouvido do outro lado do aparelho. A nova invenção foi apresentada na Exposição Universal de 1876, na Filadélfia, onde se comemorou o centenário da assinatura da declaração de independência dos Estados Unidos.

Um dos visitantes mais importantes da Exposição foi Dom Pedro II, Imperador do Brasil. Nessa ocasião, acabou conhecendo a invenção de Alexander e achou tão genial que acabou trazendo dois telefones para nosso país. Um deles ficou no palácio de São Cristóvão, no Rio de Janeiro, e o outro ficou no centro da cidade. Ao ver o telefone em funcionamento D. Pedro exclamou “meu Deus, isso fala!”.

Depois disso, vários avanços tecnológicos aperfeiçoaram essa criação. Os Estados Unidos foram os primeiros a criarem uma companhia telefônica, em 1877, a primeira estação telefônica, em 1878, e o primeiro telefone público, em 1880.

Aqui no Brasil, as centrais telefônicas foram instaladas, primeiramente, em São Paulo, no Rio de Janeiro e no Rio Grande do Sul.

Aos poucos, o aparelho foi se modificando, ganhando novos atributos (chamadas em DDD e DDI), e dando origem a outras tecnologias mais avançadas, como o próprio telefone móvel, mais conhecido como celular, usado pela primeira vez em 1973, quase 100 anos depois da criação de Alexander Graham Bell.

E essa é a história, ainda sem fim, sobre um dos objetos tecnológicos mais usados por nós. Agora, que tal compartilhar essas informações com seus amigos, pelo seu smartphone?

Aqui vão algumas fotos da evolução do telefone: 

 

 

*Outro inventor, Elisha Gray, afirmou que tinha feito a mesma descoberta, na mesma época, por meio de condutibilidade elétrica. Mas, foi Alexander Graham Bell quem patenteou a invenção em 1876.

Compartilhe ...

E deixe seu comentário!

Deixe uma resposta

Desenvolvido por Miguel Medeiros